Auditoria, Consultoria Legal e Sistemas de Gestão Integrado

ANTAQ Participa de Painel Sobre Infraestrutura de Transportes e Logística no Senado

img class=alignnone size-full wp-image-3113 src=https://www.legnetbrasil.com.br/wp-content/uploads/2016/10/antaq-2.jpg alt=antaq width=500 height=375 /

span class=NoticiaTituloANTAQ participa de painel sobre infraestrutura de transportes e logística no Senado/span
p class=western align=justifyspan style=color: #003366; font-size: small;O diretor-geral da ANTAQ, Adalberto Tokarski, participou, nesta terça-feira (4), do Painel “Infraestrutura de Transportes e Logística: desafios e perspectivas”, no Senado. Tokarski destacou que é preciso rediscutir procedimentos para diminuir a burocracia. “Isso viabilizaria um avanço na logística nacional”, apontou o diretor-geral da Agência./span/p
p class=western align=justifyspan style=color: #003366; font-size: small;Tokarski ressaltou que há mais de uma centena de áreas portuárias prontas para serem licitadas. Além disso, o diretor-geral da ANTAQ destacou que há outra centena de pequenas áreas nos portos para serem licitadas. “Nessas áreas, o modelo ideal seria um processo de licitação simplificado”, disse Tokarski, destacando que essas áreas estão paradas, representando custo para as autoridades portuárias. “Por exemplo, dois armazéns podem ser licitados para que possam viabilizar as atividades de um pequeno exportador. É fundamental que se comece a destravar as autoridades portuárias.”/span/p
p class=western align=justifyspan style=color: #003366; font-size: small;Tokarski enalteceu que o desenvolvimento de um país passa pelo sistema de transportes. “A logística de transporte de cargas é um instrumento vital para o desenvolvimento do Brasil e para um consequente aumento da competitividade dos produtos nacionais no mercado internacional”, destacando que o setor portuário do Brasil é fundamental para a economia, pois 95% das cargas movimentadas no comércio exterior utilizam os portos para a sua movimentação./span/p
p class=western align=justifyspan style=color: #003366; font-size: small;O diretor-geral da ANTAQ apontou que a Lei 12.815 trouxe inovações, como a exclusão da necessidade por parte dos terminais de uso privado (TUPs) de movimentar carga própria para poder movimentar cargas de terceiros. A ANTAQ, com a Secretaria de Portos e agora com o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, já deu encaminhamento para investimentos de cerca de R$ 9 bilhões para os TUPs./span/p
p class=western align=justifyspan style=color: #003366; font-size: small;Além do diretor-geral da ANTAQ, compuseram a mesa de abertura o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros, o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa, o secretário-executivo do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Moreira Franco, o primeiro-secretário do Senado Federal, senador Vicentinho Alves, o presidente da Frente Parlamentar de Logística de Transportes e Armazenagem (Frenlog), senador Wellington Fagundes, o presidente da Comissão de Infraestrutura do Senado, Garibaldi Alves, o senador Valdir Raupp, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, e o diretor-executivo do Instituto Legislativo Brasileiro do Senado Federal (ILB), Helder Medeiros./span/p
p class=western align=justifyspan style=color: #003366; font-size: small;Depois da solenidade de abertura, o diretor da ANTAQ, Mário Povia, foi o moderador de um debate sobre sistema de dragagem nos portos brasileiros e segurança dos acessos aquaviários./span/p
nbsp;