Auditoria, Consultoria Legal e Sistemas de Gestão Integrado

OffShore – SINAVAL envia ao Governo sugestões para recuperação da construção naval

h3img class=alignnone wp-image-3123 src=http://www.legnetbrasil.com.br/wp-content/uploads/2016/10/antaq-3.jpg alt=offshore width=549 height=444 //h3
h3strongemO presidente do SINAVAL, Ariovaldo Rocha, encaminhou ao Presidente em Exercício Michel Temer sugestões para a recuperação da indústria da construção naval:/em/strong/h3
Excelentíssimo Senhor

Presidente strongMichel Temer/strong

DD. Presidente em Exercício da República Federativa do Brasil

Brasília – DF

Rio de Janeiro, 17 de maio de 2016

Senhor Presidente:

O SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE (SINAVAL), em seu papel institucional de Entidade de Classe representativa desta indústria em âmbito nacional, tem a honra de apresentar a Vossa Excelência, como contribuição ao novo Governo, um conjunto de informações e sugestões de providências no intuito de serem proporcionadas à Indústria Naval e emOffshore /embrasileira as condições indispensáveis a sua recuperação e desenvolvimento sustentável, no novo cenário que se apresenta ao País.

Para melhor ordenamento do assunto, as ações governamentais necessárias que nos permitimos sugerir estão relacionadas no Anexo 1 a esta correspondência. Pela importância deste segmento industrial na economia brasileira em termos de desenvolvimento tecnológico, geração de empregos qualificados e distribuição de renda, fica justificado nosso pleito de um tratamento e uma atenção especiais por parte do Governo de Vossa Excelência.

Ressaltamos, por oportuno, a empregabilidade proporcionada pela Indústria Naval e emOffshore/em, segmento industrial de mão de obra intensiva e gerador de renda, com a evolução de 2 mil empregos em 2003 para 82 mil em 2014 e queda para 49 mil em abril/2016. (Anexo 2).

Referimo-nos, finalmente, ao estudo “Avaliação da Capacidade do Estaleiro Brasil”, apresentado ao Ministério de Minas e Energia pelo SINAVAL, tratando da capacidade ociosa dos estaleiros brasileiros já a partir de 2017 (Anexo 3).

Colocando-nos à inteira disposição para quaisquer informações adicionais para aprofundamento do assunto, de alta relevância para o Brasil, valemo-nos da oportunidade para apresentar a Vossa Excelência nossas afirmações de apreço e consideração.

Respeitosamente,

strongAriovaldo Rocha/strong

Presidente