Auditoria, Consultoria Legal e Sistemas de Gestão Integrado

Como a ISO9001:2015 impacta na sua gestão estratégica?

div class=n–noticia__state
h1 class=n–noticia__titleimg class=alignnone size-medium wp-image-4352 src=http://www.legnetbrasil.com.br/wp-content/uploads/2017/09/ISO-297×300.jpg alt=iso9001:2015 width=297 height=300 //h1
h4 class=n–noticia__titleDINO – 30 jan, 2017 – A produção de qualquer produto ou serviço requer planejamento. E não basta pensar nas etapas, é preciso desenhar cada processo de forma que funcione perfeitamente e sem inconvenientes. Seja para fabricar um banco de madeira ou um avião, a gestão estratégica é fundamental quando assunto é qualidade do produto final./h4
/div
div class=n–noticia__content content

A ISO 9001:2015 surge exatamente para melhorar o compromisso dos gestores em relação à padronização dos processos internos de um empreendimento. Além disso, as primeiras versões da norma inicialmente se referiam a produtos e não faziam referência aos serviços. Felizmente isso mudou na nova versão e agora todos os tipos de outputs (saídas) estão contemplados na normativa, sejam softwares ou materiais fabricados.

Quando aborda a gestão de qualidade, a ISO 9001:2015 demanda processos altamente detalhados para que toda a conjuntura da companhia funcione de acordo às expectativas de produção. E as orientações não valem somente para os processos internos. Serviços terceirizados e provedores igualmente precisam estar alinhados com a normativa.
div class=limite-continuar-lendoBuscar o certificado ISO 9001:2015 não se trata somente de melhorar a qualidade dos seus processos, envolve diretamente um planejamento otimizado e eficiente. A gestão estratégica cobra particular importância ao desenvolver metodologias inovadoras e funcionais. Como dissemos anteriormente, não há resultados satisfatórios sem o devido planejamento./div
div class=n–noticia__newslettersection class=newsletter-editoria editorial newsletter box-newsletter principal
div class=boxsection class=col-md-12 col-sm-12 col-xs-12 content-newsletter
div class=row principalsection class=col-md-6 col-sm-6 col-xs-12 principal-newsletterDe uma maneira geral houve uma evolução bastante significativa desde a primeira versão da ISO 9001 até essa versão 2015. O grande benefício que a nova Norma pode trazer para a organização, é que ela deixou de ser um sistema paralelo do negócio para gerenciar o centro dos negócios da organização. Antes, a empresa atendia à Norma e se gerenciava em paralelo. Agora há um envolvimento da Alta Direção para atender e implementar um sistema de gerenciamento da organização, para melhorar o lucro e o relacionamento com todos os stakeholders, ressalta Figuera./section/div
/section/div
/section/div
Vamos dar uma olhada em alguns pontos que sofreram modificações para entender melhor os conceitos da nova normativa:

LIDERANÇAS MAIS ATIVAS

Até a versão de 2008 da ISO 9001, o maior encarregado da gestão de qualidade era o denominado Representante de Direção. Na nova versão, essa atribuição foi horizontalizada e podem existir vários atores que compartilham a gestão. O resultado prático é uma maior transmissão dos valores que determinam a qualidade.

MANUTENÇÃO DAS QUEIXAS

Feedbacks sempre foram importantes para realizar ajustes em cadeias produtivas. A ISO 9001:2015 presta particular atenção neste ponto quando indica que toda e qualquer reclamação – não só dos clientes, mas também dos empregados e provedores externos – devem ser registradas e solucionadas. Em um mundo ideal, não haveria queixas, mas como precisamos lidar com falhas no dia a dia, a solução dos inconvenientes tem impacto direto no planejamento estratégico e na qualidade do resultado final.

COMUNICAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES

Uma estrutura organizada precisa ter as responsabilidades de cada área/função determinadas claramente. Um organograma possibilita esse entendimento de forma clara e visualmente assimilável. Quando comunicamos todos os papéis, responsabilidades e diretrizes de comportamento, somos capazes de unificar a cultura da empresa e esperar ter os mesmos resultados e condutas em qualquer etapa dos processos.

TREINAMENTO ? CONHECIMENTO

As capacitações têm um lugar fundamental em qualquer organização. A gestão estratégica de um empreendimento precisa antecipar avaliar todos os aspectos funcionais da empresa para que possam ser criados os processos ideais de treinamento. Mas, além disso, é fundamental transformar as informações administradas em conhecimento, tudo em prol da sustentabilidade das iniciativas. O treinamento é exercido, o conhecimento pode ser compartilhado e melhorado, e então, a qualidade final também é beneficiada.

Como principal lição, a ISO 9001:2015 tem a oferecer o conceito de que nenhum processo produtivo está composto por partes isoladas. Quando entendemos que o resultado final é produto de uma longa cadeia logística de produção, estabelecer os parâmetros que orientam a estratégia torna-se fundamental para a padronização dos processos.

Para Figuera, o maior desafio dessa certificação ainda é o ser humano e principalmente aqueles que têm mais autoridade na empresa. O desafio é conscientizar a Alta Direção de que existe uma proposta lógica entendida no mundo todo e que deve ser homogênea na organização. Às vezes você até convence a Alta Direção em alterar o sistema e da importância das decisões serem baseadas em evidências. Mas, quando chega na média gestão pode haver alguma resistência. Por isso, é muito importante fazer essa catequese interna, reforça.

Afinal de contas, certificar seus procedimentos a partir da ISO 9001 não se resume apenas a melhorar sua imagem de marca e relacionamento com os clientes. É preciso uma mudança cultural e estrutural, que irão trazer outros tantos benefícios como: diminuição dos custos de produção, aumento da produtividade e novos mercados que podem surgir em função do seu salto qualitativo. Do mesmo modo, a gestão estratégica é uma importante aliada pois, garante uma cultura homogeneizada, um serviço ou produto criado de acordo com normas padronizadas e toda a empresa mais produtiva.

Fonte:Estadão

/div